Jackie Chan diz que filmes americanos são bem mais violentos que os seus

Hong Kong, 26 fev (EFE).- O astro das artes marciais Jackie Chan, cujo novo filme não será exibido na China por conter cenas excessivamente violentas, respondeu à polêmica afirmando que a violência no mesmo não é nada em comparação às produções norte-americanas, declarou à Agência Efe.

EFE |

O ator confirmou que o filme "Shinjuku Incident" não chegará aos cinemas da China por decisão do próprio diretor, Derek Yee, pois no país asiático não existe um sistema de qualificação dos filmes (todos são "para todos os públicos").

"Desejamos fazer uma versão mais leve, mas não fazia sentido", declarou o ator, que se mostrou satisfeito de ter se encontrado com Yee para fazer um trabalho diferente "após tanta comédia".

O filme será o responsável por abrir o Festival Internacional de Cinema de Hong Kong, no mês que vem.

"Shinjuku Incident", um longa-metragem sobre a ação de bandos de imigrantes ilegais chineses no Japão, reuniu pela primeira vez Chan e Yee. EFE mch/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG