Itaú tem interesse em adquirir bancos menores no Brasil

Por Vivianne Rodrigues e Walter Brandimarte NOVA YORK (Reuters) - O Itaú Unibanco, maior banco da América Latina em volume de ativos, informou nesta terça-feira que considera a possibilidade de expandir no Brasil adquirindo pequenas e médias instituições financeiras para complementar sua linha de produtos.

Reuters |

"Sim, nós vamos discutir bancos de butique ou bancos de nicho", disse Alfredo Setubal, vice-presidente executivo e diretor de Relações com Investidores do Itaú à Reuters Television em Nova York. "Se fizer sentido, nós estamos abertos a complementar nossas atividades bancárias."

Setubal acrescentou que qualquer aquisição estaria sujeita ao exame minucioso de órgãos antitruste, uma vez que o banco já possui uma grande participação no mercado. O banco foi formado no ano passado, com a união entre Itaú e Unibanco.

"Provavelmente, as autoridades antitruste não permitirão que o Itaú Unibanco, que já possui uma participação de 20 por cento do mercado, faça grandes aquisições em mercados locais", afirmou.

O Itaú Unibanco disse à Reuters no início do mês que a inadimplência havia aumentado no primeiro trimestre e que poderia alcançar seu pico ao longo do ano.

Mas agora, Setubal vê a possibilidade de recuperação tanto na área de empréstimos ruins quanto na economia brasileira a partir do quarto trimestre.

A taxa de empréstimos ruins "irá se estabilizar porque acreditamos que a economia (brasileira) começará a apresentar um crescimento positivo do PIB no último trimestre", disse.

Setubal afirmou que um indicador do poder de recuperação dos mercados brasileiros frente à crise financeira mundial tem sido a boa performance da Bovespa, que tem atraído um fluxo constante de dólares e impulsionado a moeda local.

O índice Bovespa subiu cerca de 30 por cento desde março. No meio tempo, o real saltou cerca de 20 por cento no mesmo período, fechando em seu nível mais alto em mais de sete meses nesta terça-feira, a 2,035 reais por dólar.

"Esperamos que esse fluxo de dólares continue em direção ao Brasil, esperamos que a economia cresça. Então, um cenário provável em termos de moeda é de vermos uma valorização do real", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG