O Itamaraty negocia com Inglaterra, França, Portugal e Itália a criação de mecanismo bilateral para evitar o veto à entrada de brasileiros nesses países e estimular a cooperação entre as autoridades de migração. Iniciativa semelhante foi posta em prática no ano passado entre o Brasil e a Espanha, como parte da solução do incidente causado pela onda de deportações a partir do aeroporto de Barajas, em Madri.

O mecanismo bilateral estabeleceu uma linha direta entre as autoridades dos aeroportos espanhóis e os consulados do Brasil para destravar o ingresso de brasileiros. Somado à crise financeira internacional e à desvalorização do real, esse mecanismo contribuiu para a redução substancial de casos de proibição do ingresso de brasileiros - de 428, em janeiro de 2008, para 124, no mês passado.

Segundo o embaixador Oto Agripino Maia, subsecretário das Comunidades Brasileiras no Exterior do Itamaraty, o governo prepara ainda um folheto com informações básicas para brasileiros sobre as exigências dos principais países de destino turístico e de negócios. O material deverá ser distribuído pela Polícia Federal (PF), agências de turismo e companhias aéreas. Com a iniciativa, o Itamaraty pretende contornar a principal causa da proibição ao ingresso de brasileiros - problemas de comunicação e falta de documentos exigidos pelo país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.