Itamar ingressa no PPS, ataca Lula e apoia Aécio para 2010

BELO HORIZONTE - Depois de três anos sem partido, o ex-presidente Itamar Franco se filiou nesta segunda-feira ao PPS. Na cerimônia, declarou apoio ao governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), em sua intenção de disputar a sucessão presidencial em 2010. Em pouco mais de 17 minutos de discurso, também fez duras críticas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao PT.

Reuters |

"Uma análise da atual conjuntura no campo das oposições indica apenas uma candidatura. Nenhum outro nome até o momento se manifestou com tamanha clareza quanto nosso governador Aécio Neves", disse Itamar no saguão lotado da sede da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

O ex-presidente, que chegou ao local acompanhado de Aécio, afirmou que não poderia apoiar o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), porque ele não assumiu a posição de pré-candidato à Presidência.

Deixou claro ainda que não pretende ser candidato a vice em uma possível chapa de Aécio. "São dois nomes de Minas, isso é inviável", afirmou.

Itamar, que ocupou a Presidência da República de 1992 a 1995, apoiou a candidatura de Lula em 2002 e foi embaixador em Roma no primeiro mandato do atual presidente, mas depois rompeu com Lula.

Sem citar seu nome, criticou no presidente o que chamou de "culto à personalidade, a certeza messiânica e a incontinência verbal".

Disparou ainda contra o PT ao afirmar que "corre perigo a democracia com um partido que quer a manutenção do poder a qualquer custo".

Itamar, de 78 anos, deixou o PMDB em 2006 depois que o partido optou por Hélio Costa para disputar uma vaga no Senado, contra suas pretensões pessoais.

Para o PPS, sigla aliada do PSDB, o ex-presidente levou também Henrique Hargreaves, que foi ministro da Casa Civil de Itamar e seu secretário no governo de Minas Gerais.

Leia mais sobre: Itamar Franco

    Leia tudo sobre: aécio nevesitamar francolula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG