O ex-presidente Itamar Franco (PPS) deixou a presidência do Conselho de Administração do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e renunciou ao cargo de conselheiro da instituição. Itamar anunciou no fim de janeiro que será candidato a uma vaga no Senado na eleição de outubro.

A decisão poderá acirrar uma disputa que tem como possíveis candidatos também o governador Aécio Neves (PSDB) e o vice-presidente José Alencar (PRB).

Num sinal de que a relação com Aécio não ficou arranhada, o ex-presidente deixou a presidência do BDMG, mas a Assembleia Geral Extraordinária dos Acionistas do banco indicou hoje uma aliada sua para o cargo. A advogada Ângela Pace - que foi secretária de Justiça de Itamar, quando ele era governador de Minas - foi indicada para a presidência do Conselho de Administração.

Itamar renunciou ao cargo de membro do Conselho do BDMG no último dia 1º. O administrador Mauro Lobo foi eleito para a vaga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.