O ministro das Relações Exteriores da Itália, Franco Frattini, disse hoje que o governo italiano avalia se chamará seu embaixador no Brasil de volta a Roma para consultas, por causa da crise diplomática provocada pela decisão do governo brasileiro de conceder asilo político ao ex-extremista de esquerda Cesare Battisti. A nota da Farnesina (chancelaria da Itália) informa que Frattini está avaliando a oportunidade de chamar a Roma para consultas o embaixador da Itália no Brasil, Michele Valensise.

Battisti foi condenado à revelia na Itália pelo assassinato de quatro pessoas, quando integrava um grupo armado de extrema esquerda na década de 1970. A decisão tomada pelo governo brasileiro de dar refúgio a Battisti está agora no Supremo Tribunal Federal (STF).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.