Isabella: reconstituição da defesa dura quase 3 horas

Os peritos contratados pela defesa de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, acusados pela morte da menina Isabella Nardoni, no dia 29 de março, usaram ontem um dublê de Alexandre para realizar uma reconstituição do crime no Edifício London, na zona norte de São Paulo. Comandados pelo médico-legista George Sanguinetti e a perita aposentada Delma Gama, uma equipe formada por um engenheiro civil especializado em física, um perito criminal e um especialista em DNA trabalharam por quase três horas, das 12h40 às 15h30, no apartamento do casal.

Agência Estado |

A defesa quer provar a tese de que as marcas na roupa do Alexandre foram feitas no momento em que ele alega ter olhado pela janela e visto a filha estirada no jardim. Um perito chegou a segurar por duas vezes um saco branco na janela, que teria o mesmo peso da menina.

Os moradores do Edifício London concordaram que os peritos poderiam tirar fotos no jardim e na garagem. O grupo de especialistas da defesa era acompanhado ainda por um fotógrafo e por um homem que registrava todo o trabalho com uma filmadora. Os advogados vão usar as informações para fazer um laudo paralelo sobre o crime. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG