Isabella: reconstituição começa e conta com dublês

Os delegados que comandam as investigações sobre a morte da menina Isabella Nardoni, Calixto Calil Filho e Renata Helena Pontes, do 9º Distrito Policial, chegaram às 9h25 ao edifício London, onde ocorreu o crime. Está também no local o promotor de Justiça Francisco Cembranelli, que acompanha o caso.

Agência Estado |

Os trabalhos de reconstituição do crime foram iniciados por volta de 9h30.

Há pouco, um fotógrafo da equipe de perícia criminal filmava a fachada do prédio, bem próximo ao local onde Isabela caiu, no dia 29 de março. O pai de Isabella, Alexandre Nardoni, e a madrasta da menina, Anna Carolina Jatobá, não comparecerem à reconstituição. Dois dublês, um homem e uma mulher, participarão da reconstituição para simular as versões sobre o crime.

Participam dos trabalhos quatro peritos criminais, dois médicos legistas, dois fotógrafos e dois desenhistas. A equipe está reunida no salão de festas do edifício, acertando os últimos detalhes da operação. A previsão dos peritos é de que o trabalho termine por volta das 14 horas, apesar da estimativa inicial de que a operação se estenderia por dez horas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG