Isabella: promotor deve pedir prisão preventiva do casal

O inquérito policial sobre a morte da menina Isabella Nardoni deverá ser finalizado até amanhã, quando a polícia deve acusar formalmente o pai de Isabella, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Jatobá, como autores do assassinato. Em seguida, o inquérito seguirá para o promotor Francisco Cembranelli, que oferecerá a denúncia (acusação formal) e pedirá à Justiça a prisão preventiva do casal.

Agência Estado |

Eles foram indiciados por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, uso de meio cruel e sem possibilidade de defesa). Com a reconstituição ocorrida ontem, última peça a ser anexada ao inquérito, a polícia deve mostrar que seria impossível alguém invadir o apartamento, jogar a menina pela janela e sair sem ser visto.

A investigação foi presidida pelo delegado Calixto Calil Filho, titular do 9º DP. Os policiais ouviram cerca de 65 depoimentos, entre os indiciados, familiares, amigos, vizinhos e testemunhas. O próximo passo será o Ministério Público avaliar o inquérito e denunciar o casal à Justiça ou pedir o arquivamento da investigação.

Casal acompanha reconstituição - Ontem, a primeira versão era a de que o casal acompanhou a reconstituição pela TV na casa da mãe de Anna Carolina, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Outra versão dizia que Alexandre estaria na casa de seu pai, Antônio, separado de Anna Carolina. Pela manhã, a irmã de Alexandre, Cristiane, foi com uma Pajero ao supermercado. Às 15h45, a Pajero deixou novamente a casa. Não houve qualquer declaração da família à imprensa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG