A Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou que o inquérito referente à investigação da morte da menina Isabella Nardoni será entregue hoje, até o final da tarde, para o Ministério Público Estadual (MPE). O promotor que acompanha o caso, Francisco Cembranelli, vai encontrar-se à tarde com a delegada-assistente do 9º Distrito Policial (DP), Renata Pontes e, juntos, ele seguirão para o Fórum de Santana.

Cembranelli disse ontem que pretende anunciar sua decisão, de encaminhar denúncia à Justiça ou arquivar o inquérito, na próxima segunda-feira.

Ontem, os delegados Calixto Calil Filho e Renata Pontes passaram o dia todo debruçados sobre as 950 páginas do inquérito policial. Amanhã termina o prazo de 30 dias corridos para a conclusão do inquérito. Calil Filho e Renata resumem cerca de 100 páginas de laudos periciais, o conteúdo de 64 depoimentos e as conclusões da polícia em relatório, com cerca de 20 páginas. Eles podem pedir também a prisão preventiva do casal, Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta da menina, já indiciados pelo crime. Isabella foi asfixiada e jogada pela janela do 6º andar do edifício Residencial London, na Vila Isolina Mazzei, zona norte de São Paulo, dia 29 de março.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.