Isabella foi espancada e asfixiada, concluem peritos

Antes de ser jogada pela janela, do sexto andar de um prédio na zona norte de São Paulo, a pequena Isabella Nardoni, de 5 anos, foi espancada e asfixiada dentro do apartamento, segundo conclusão dos peritos da Polícia Civil de São Paulo.

Agência Estado |

De acordo com o "Bom Dia Brasil", da TV Globo, os peritos afirmaram ainda que não encontraram sangue fora do apartamento de Alexandre Nardoni, pai de Isabella, nem na porta da residência, na maçaneta e no banco traseiro do carro do assessor jurídico.

Conforme a reportagem, as provas periciais, por enquanto, dão as seguintes pistas: o assassino, ainda não identificado, teria agredido e esganado a menina com as mãos dentro do apartamento, antes do último ato de brutalidade. Ontem pela manhã, nove dias depois do crime, peritos voltaram ao apartamento de Alexandre, com vistas a descobrir como o assassino feriu a testa de Isabella.

Na primeira perícia, os técnicos encontraram sangue no apartamento, mas o resultado dos laudos que vai apontar de quem é ainda não está pronto.

Segundo os peritos, havia marcas de sangue em vários pontos: no chão do hall de entrada do apartamento, em frente à porta da cozinha e no corredor que dá acesso aos três quartos. Pelo tipo de mancha, mostrou a reportagem, a vítima estava a cerca de um metro do chão conforme análise dos peritos.

A reportagem mostrou ainda que, com base nas provas técnicas, os peritos concluíram que o assassino de Isabella arremessou a menina pelo buraco da rede. No momento da queda, ela estava desmaiada.

    Leia tudo sobre: isabella

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG