Isabella Fiorentino lança guia com dicas de moda

Sem dó nem piedade, a modelo Isabella Fiorentino, 32 anos, colocou abaixo o armário de 156 mulheres, digamos, um pouco desajeitadas, e deu nelas um banho de loja de R$ 10 mil para cada. Tudo televisionado e pago pelo SBT.

Agência Estado |

No armário das participantes do reality show "Esquadrão da Moda", nada de roupa estampada, salto plataforma ou calça de oncinha. Tudo o que considerava brega, Isabella mandava para o cesto de lixo. Mas depois de seis temporadas montando novos guarda-roupas na TV, a personal stylist resolveu publicar o guia "Na Moda com Isabella Fiorentino" (editora Nova Cultural), para ajudar as mulheres a se vestir bem, sem se expor na TV ou gastar muito dinheiro.

A primeira regra básica do livro é entender em que estilo seu corpo se encaixa: triângulo, triângulo invertido, ampulheta, retângulo ou oval. Isabella garante: "Mulher feliz é mulher que entende sua silhueta." Segundo a apresentadora, que há 19 anos está na carreira de modelo, descobrir o estilo é consequência de uma boa observação. "Nos bastidores da moda, eu ficava observando. Foi assim que aprimorei meu estilo", diz.

A carreira de Isabella, como da maioria das modelos, começou cedo. Aos 13 anos, ela já desfilava no Brasil e no exterior. A estreia numa capa de revista foi para a renomada Vogue. Já as primeiras passadas largas na passarela foram dadas num desfile do estilista Reinaldo Lourenço, em São Paulo. O sucesso sempre caminhou ao lado da jovem. Em 1995, aos 17 anos, ela consagrou-se como a vencedora da etapa nacional do concurso Supermodel of the World, realizado pela Ford Models. Em 1998, já morava em Nova York. Em 2001, Isabella montou sem próprio negócio e dedicou-se a ensinar mais de 5 mil aspirantes a modelo em sua escola, a Officina da Imagem, em São Paulo.

Apesar da bagagem das passarelas, ela diz que construiu seu alicerce fashion em casa. "Minha mãe sempre foi minha grande inspiração. Ela é tão linda", declara. Assim que dona Jane Fiorentino, 60 anos, saía para trabalhar, a jovem subia nos saltos da mãe e corria para experimentar seus vestidos. "Quando ela chegava, eu estava com os olhos pretos e borrada de batom vermelho", lembra.

Com a mãe, Isabella também aprendeu a manter os 55 quilos distribuídos de forma harmônica no 1,78 metro de altura. Além de aulas de pilates, balé e ginástica, no último ano Isabella tem se dedicado a hatha ioga, técnica que a mãe estuda há 40 anos. "É uma beleza. Mantém a postura e o peso."

Mas tanto no "Esquadrão da Moda" quanto no livro-guia, Isabella enfatiza que o peso não deve reger a vida de uma mulher. "Seja gordinha ou mais enxuta, a mulher sempre pode ser elegante." E se o programa se mantém a seis temporadas no ar, com a boa média de 9 pontos no Ibope, é um forte sinal de que as dicas de "Na Moda com Isabella Fiorentino" parecem valer a pena. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG