Os irmãos Coen conquistaram as bilheterias norte-americanas no último fim de semana, graças à comédia Queime depois de ler, seis meses depois de ganharem dois Oscars em Hollywood, informou a empresa Exhibitor Relations, nesta segunda-feira.

"Queime depois de ler", uma delirante comédia de espionagem com os galãs George Clooney e Brad Pitt, arrecadou em seu final de semana de estréia 19,1 milhões de dólares, o melhor resultado comercial para Joel e Ethan Coen nos Estados Unidos e no Canadá em mais de 20 anos de carreira.

Além de sua forte distribuição, a comédia se beneficiou de boas críticas e, aparentemente, da aura dos Oscars de melhor filme e melhor diretor recebidos em fevereiro pela dupla pelo violento "Onde os fracos não têm vez".

"The Family that preys", dirigido por Tyler Perry e com Kathy Bates, também teve uma boa estréia, com 17,3 milhões de dólares, seguido do filme policial "As duas faces da lei", de Jon Avnet e protagonizado por Al Pacino e Robert De Niro, com 16,3 milhões de dólares.

Outro lançamento do fim de semana, "Mulheres... o sexo forte", uma comédia dramática dirigida por Diane English e com Meg Ryan e Annette Bening, ficou em quarta posição, com 10,1 milhões de dólares.

A paródia "Trovão tropical", de Ben Stiller, caiu do segundo para o quinto lugar, com 4,2 milhões de dólares. Em sexto, ficou "A casa das coelhinhas", com 4,15 milhões de dólares.

Em seguida, aparece "Batman - o cavaleiro das trevas", com 4,12 milhões de dólares, que completa nove semanas entre os dez primeiros em cartaz e acumula arrecadação de 517,8 milhões de dólares, o segundo recorde da história da bilheteria norte-americana, atrás de "Titanic" (600,8 milhões).

A queda foi drástica para Nicolas Cage e seu filme de ação "Perigo em Bangcoc", que despencou da primeira para a oitava posição, com 2,6 milhões de dólares.

Completam a lista dos dez mais vistos "Traitor", com Don Cheadle (2,1 milhões), e "Corrida mortal" (2 milhões).

tq/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.