Irmão de Michael diz que médicos tentaram reanimá-lo por uma hora

Los Angeles (EUA), 25 jun (EFE).- Os médicos do hospital da Universidade da Califórnia (UCLA) tentaram durante uma hora reanimar o cantor americano Michael Jackson, mas todos os esforços foram em vão, revelou Jermaine, um dos irmãos do artista.

EFE |

O "rei do pop" morreu hoje, aos 50 anos, depois de ter sofrido uma parada cardiorrespiratórioa dentro de casa, em Los Angeles.

"Imediatamente depois que seu corpo foi levado para o hospital, os médicos tentaram ressuscitá-lo durante uma hora. Tudo foi em vão", disse Jermaine, visivelmente abalado.

O também cantor declarou que, aparentemente, a causa da morte de Michael foi um parada cardíaca, "mas isso só se saberá quando a autópsia for feita".

Horas após a confirmação da morte, o corpo do músico foi levado de helicóptero paro o local em que, amanhã, será examinado por legistas.

"Estamos tristes por sua morte", afirmou Jermaine, que pediu aos jornalistas que ajudem a família "a superar este duro" acontecimento sendo compreensivos. EFE ojl/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG