Irmão de Franklin Martins quase chora ao se defender na CPI da Petrobras

BRASÍLIA ¿ O diretor de gás natural e biocombustíveis da Agência Nacional de Petroleo (ANP), Victor Martins, irmão do ministro Franklin Martins (Comunicação Social), ficou emocionado ao se defender na CPI da Petrobras nesta terça-feira. Segundo ele, seu ¿nome foi para a lama¿ por casa de uma falsa acusação.

Christian Baines, repórter em Brasília |

Martins é investigado por ter supostamente utilizado seu cargo na agência para desviar royalties do petróleo e beneficar prefeituras.

Os senhores não imaginam como é duro ser apontado na rua, ser acusado, com base em uma operação que não existe.(...) Meu nome foi pra lama, afirmou Martins com a voz embargada, durante depoimento.

O diretor pediu que a comissão parlamentar investigue a fundo as denúncias, porque, segundo ele, vai ficar claro que ele não está envolvido no esquema. Peço que investiguem tudo, tudo, mas que façam justiça. (...) Revirem a minha vida. Se tiver um ato irregular, que se cumpra a lei, disse.

Ele ainda acusou reportagens de jornais e revistas que apontam sua participação no esquema de fraude de terem sido encomendadas. Quem ajudou a fazer a matéria, quem mandou, quem pagou e com que objetivo?, questionou.

Anteriormente, o diretor da ANP, Haroldo Lima, havia defendido Martins de suas acusações. Segundo Lima, as denúncias não se confirmam porque o irmão do ministro ingressou nos quadros da agência em maio de 2005, após a assinatura dos contratos com conteúdo supostamente irregular.

Opinião

Leia mais sobre: CPI da Petrobras

    Leia tudo sobre: anpcpi da petrobrasfranklin martins

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG