O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) afirmou que dos 844 imóveis vistoriados pelo órgão em São Luiz do Paraitinga, no interior de São Paulo, 146 foram interditados em razão dos estragos causados pela enchente do dia 1º de janeiro. As outras 698 construções foram liberadas.

O balanço do IPT foi finalizado ontem, e divulgado hoje.

O IPT analisou o conjunto arquitetônico histórico de Paraitinga, que tem cerca de 470 edificações tombadas como patrimônio histórico. Quatro técnicos do órgão estiveram na cidade até ontem em auxílio à Prefeitura e à Defesa Civil do Estado. O trabalho de vistoria e mapeamento dos imóveis tombados continuará na próxima terça-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.