IPO da VisaNet no Brasil faz lucro da Visa crescer 73%

O lucro da Visa no terceiro trimestre fiscal, encerrado em 30 de junho, aumentou 73% em relação ao ano anterior, beneficiado pelo ganho com a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) de ações da VisaNet do Brasil. A Visa anunciou que obteve lucro de US$ 729 milhões (US$ 0,97 por ação) no trimestre, ante um resultado de US$ 422 milhões (US$ 0,51 por ação) registrado um ano antes.

Agência Estado |

Excluindo o ganho extraordinário relacionado à venda da participação na VisaNet, o lucro líquido totalizou US$ 507 milhões (US$ 0,67 por ação). No IPO, a VisaNet captou R$ 8,4 bilhões, na maior oferta inicial de ações da história brasileira.

A receita da Visa aumentou 2%, para US$ 1,65 bilhão. Analistas esperavam lucro de US$ 0,64 por ação, com receita de US$ 1,64 bilhão. A Visa reiterou que o crescimento da receita neste ano ficará perto de 10% e, na ponta mais baixa, de uma faixa de 11% a 15% em 2010. A empresa espera que o lucro por ação aumente mais de 20% em 2010 e prevê fluxo de caixa livre anual de mais de US$ 1 bilhão no período.

Ao contrário dos empresas tradicionais de cartões de crédito, a Visa e a rival MasterCard não fazem empréstimos a consumidores, o que as torna menos vulneráveis a problemas de crédito provenientes da inadimplência e do aumento dos empréstimos via cartão de crédito. As empresas ganham com as tarifas cobradas dos bancos para processar pagamentos de cartão de crédito. O número de cartões com a marca Visa aumentou 6% no mundo, para mais de 1,7 bilhão, enquanto o número de transações processadas na rede subiu 8%.

Já a MasterCard anunciou hoje que reverteu, no segundo trimestre, o prejuízo do ano anterior, provocado por uma resolução antitruste com a American Express, devido ao aumento das transações processadas e a queda contida nos gastos em cartões. A empresa obteve lucro de US$ 349,1 milhões (US$ 2,67 por ação), comparado ao prejuízo de US$ 746,7 milhões (US$ 5,70 por ação) de um ano antes. A receita aumentou 2,7%, para US$ 1,28 bilhão. Analistas esperavam lucro por ação de US$ 2,42 e receita de US$ 1,25 bilhão. Os gastos nos cartões da marca MasterCard caíram 0,7% no mundo, enquanto o número de transações processadas saltou 7,9%. As informações são da Dow Jones.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG