IPI menor eleva vendas do Magazine Luiza no semestre

Com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os produtos da linha branca (geladeiras, fogões e lavadoras), o Magazine Luiza fechou o primeiro semestre com alta nas vendas, considerando apenas as lojas com mais de um ano de funcionamento. A informação é do diretor de marketing e vendas do Magazine Luiza, Frederico Trajano, que disse apenas que as vendas no período ficaram positivas.

Agência Estado |

"As vendas de refrigeradores e máquinas de lavar subiram mais de 20%. Após a renovação da medida, o ritmo se manteve inalterado", afirmou Trajano. Recentemente, a presidente da companhia, Luiza Trajano, afirmou que o crescimento no primeiro quadrimestre deste ano sobre igual período de 2008 vinha numa oscilação entre 0% e -3%. Desde maio, quando a redução do IPI passou a vigorar, o crescimento passou para 8%, sem contar as unidades localizadas na Grande São Paulo.

A expectativa do executivo é de que o faturamento apenas das 52 lojas da capital paulista, que passaram a operar em setembro do ano passado, chegue a R$ 600 milhões em 2009. Incluindo os resultados dessas lojas, Trajano prevê crescimento de 19% da receita neste ano, na comparação com 2008. "Com a prorrogação da redução do IPI, o cenário do segundo semestre se tornou mais positivo, quando devemos recuperar os resultados", disse. Esse desempenho, porém, representa uma desaceleração frente à alta de 25% apresentada no ano passado em relação a 2007.

Trajano destacou ainda que o desabastecimento pontual nas lojas de alguns produtos, como máquinas de lavar, que ocorreu no início de junho, já foi reduzido. Ele disse que o problema foi resultado do aumento das encomendas à indústria logo após o início de vigência da medida, aliado à sazonalidade das vendas do produto, que aumentam com a chegada do inverno. O executivo salientou ainda que, com a proximidade do verão, poderá ocorrer "desabastecimentos pontuais" de refrigeradores.

Sobre os planos de expansão, Trajano limitou-se a informar que está mantida a meta de atingir o número de 100 lojas na Grande São Paulo até o final de 2010. Segundo ele, a maior parte das inaugurações deve ocorrer no próximo ano, já que a estratégia atual da empresa é, primeiramente, consolidar as 52 lojas em operação. Em 2009, a empresa já abriu 11 unidades, sendo seis na Grande São Paulo, elevando o número de pontos-de-venda a 455, incluindo neste cálculo as 60 lojas virtuais.

Promoção

O Magazine Luiza também anunciou hoje a renovação, pelo terceiro ano consecutivo, das inserções dentro do Programa Domingão do Faustão, da Rede Globo. A partir de 12 julho, a cada R$ 50 em compras, os clientes receberão um cupom para concorrer ao sorteio de uma promoção onde o contemplado terá um minuto para percorrer uma loja da rede e etiquetar os produtos que deseja levar para casa. Os clientes que utilizarem o cartão próprio do Magazine Luiza receberão o dobro dos cupons.

O diretor disse ainda que as vendas de planos odontológicos em parceria com a OdontoPrev devem começar em agosto. Segundo ele, ainda não é possível prever qual será a demanda pelo produto, mas a base de 6 milhões de clientes ativos é um público potencial. "Vamos trabalhar com um piloto para avaliar como será a receptividade do público", disse.

A parceria entre a OdontoPrev e o Magazine Luiza foi anunciada ontem. A distribuição dos planos odontológicos, com o nome de Luiza Odonto, será feita através da LuizaSeg, uma joint venture entre o Magazine Luiza e a seguradora Cardif, pertencente ao Banco BNP Paribas, responsável pelos seguros comercializados nos pontos-de-venda da rede varejista. Atualmente, o Magazine Luiza conta com 455 lojas em sete estados brasileiros.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG