O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) está centralizando em seu portal informações socioeconômicas de todos os municípios brasileiros. Para tanto, lançou nesta quinta-feira um http://mapas.ipea.gov.br/ target=_blankmapa, que agrega em imagens de satélites dados de diversos ministérios, institutos, agências reguladoras e organismos internacionais.

O que estamos lançando é apenas uma primeira camada, que será ampliada à medida que forem surgindo as demandas, explica o técnico de planejamento e pesquisa do Ipea, Erivelton Pires Guedes, que é responsável pela ferramenta. Portanto, novos indicadores poderão ser incorporados à ferramenta, a fim de buscar mais indicadores sobre cada município do país, acrescentou.

Também é possível incluir informações sobre fornecedores de produtos e serviços, de forma a ajudar prefeitos a melhor gerir seus gastos. Essa ferramenta aumenta ainda mais a transparência e o acesso à informação, afirma o pesquisador.

Ele utilizou, a título de exemplo, as obras da Copa de 2014. O mapa poderá ajudar os gestores a acompanhar o andamento das obras de infraestrutura para as cidades-sede, disse. Futuramente, Guedes pretende integrar as obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) ao sistema.

Segundo o técnico, apesar de, no início, o mapa ser de maior utilidade para pesquisadores, professores e estudantes, ele também será de grande utilidade para o cidadão comum, que poderá, a partir de uma visualização espacial de dados integrados e simplificados, ter acesso a informações de como o estado de uma determinada rodovia ou a acessibilidade de qualquer região do país a aeroportos.

Ao clicar no município, a pessoa tem acesso imediato a dados relativos à população, saúde, educação, aeroportos, pobreza, rodovias, infraestrutura, território e Produto Interno Bruto de cada município, com origem em órgãos como Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), ministérios, agências reguladoras, organismos internacionais, explica Guedes.

A ferramenta permite, ainda, a criação de mapas temáticos. Você pode construir um mapa da forma que você quiser a partir de filtragens, ligando e desligando temas e criando novos cruzamentos de dados para compor informações, disse. E professores podem utilizar o sistema para mostrar como o país está em assuntos como desigualdade de renda, completou.

O acesso às informações são feitas com base em geoprocessamento e incorpora imagens de satélites do Google Earth e do Google Map.

Leia mais sobre: mapa - Ipea

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.