Investigado, presidente do TRE-MT se afasta do cargo

Presidente e juiz são suspeitos de integrarem um suposto esquema de venda de sentenças

AE |

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso (TRE-MT), Evandro Stábile, e o juiz eleitoral Eduardo Jacob, suspeitos de integrarem um suposto esquema de venda de sentenças, decidiram pedir afastamento dos cargos até o fim das investigações conduzidas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os dois são investigados no inquérito.

A suposta venda de sentenças no Judiciário mato-grossense foi revelada com a Operação Asafe da Polícia Federal, que prendeu advogados e fez diligências na casa de magistrados. Nos próximos 30 dias, o TRE-MT será comandado pelo presidente em exercício, desembargador Rui Ramos.

Hoje, alguns magistrados serão ouvidos sobre o caso. Entre eles, o desembargador José Luís de Carvalho e os desembargadores aposentados José Tadeu Cury e Donato Fortunato Ojeda, além de Evandro Stábile e Eduardo Jacob.

    Leia tudo sobre: TREvenda de sentenças

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG