TMZ - Brasil - iG" /

Investigação responsabilizará médico por morte de Michael Jackson, diz TMZ

Los Angeles, 8 jan (EFE).- A Polícia de Los Angeles terminou oficialmente sua investigação sobre a morte de Michael Jackson e apresentará em breve suas conclusões, as quais atribuem ao médico Conrad Murray a responsabilidade penal pelo falecimento do rei do pop, informou hoje o site TMZ.

EFE |

Fontes do "TMZ", o primeiro veículo a divulgar a morte de Michael, disseram que Murray, médico particular do cantor, deve ser acusado de homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

As autoridades de Los Angeles encerraram a investigação no final de dezembro e levarão o caso em questão de semanas ao promotor do distrito, que será o encarregado de preparar a acusação nos tribunais.

Segundo o site, a demora na apresentação das conclusões do trabalho policial à Promotoria se deve a problemas de agenda dos responsáveis.

O "TMZ" diz que os policiais têm provas suficientes para acusar Murray da morte de Michael, mas será "complicado" comprovar sua culpa porque "não violou nenhuma lei" ao administrar o medicamento Propofol ao cantor.

Murray foi o médico particular do "rei do pop" durante os últimos anos de vida do artista e admitiu nos interrogatórios policiais que tinha usado o Propofol, um potente calmante de uso hospitalar, para ajudar Michael a dormir.

O médico afirmou que tentava suspender essa medicação ao cantor, que consumiria esse forte anestésico com frequência.

Após a morte de Michael, Murray se tornou o centro das investigações, mas até o momento não há acusações formais contra ele.

Michael Jackson morreu em 25 de junho de 2009, segundo o relatório legista, devido a uma intoxicação aguda de remédios. EFE fmx/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG