Mitos e verdades sobre gripes e resfriados http://drauziovarella.ig.com.br/entrevistas/Virosesinfantis.aspSaiba mais sobre as viroses infantis http://drauziovarella.ig.com.br/entrevistas/dpoluicao.aspSaiba mais sobre as doenças da poluição Drauzio Varella: http://drauziovarella.ig.com.br/artigos/gripe.aspolhe esse vento nas costas, menino!" / Mitos e verdades sobre gripes e resfriados http://drauziovarella.ig.com.br/entrevistas/Virosesinfantis.aspSaiba mais sobre as viroses infantis http://drauziovarella.ig.com.br/entrevistas/dpoluicao.aspSaiba mais sobre as doenças da poluição Drauzio Varella: http://drauziovarella.ig.com.br/artigos/gripe.aspolhe esse vento nas costas, menino!" /

Inverno, um convite para as doenças respiratórias

SÃO PAULO ¿ O inverno começa nesta sexta-feira e com ele chegam as chamadas ¿doenças de inverno¿ que aproveitam a temperatura baixa e o ar seco para se alojar. Entre as mais comuns estão as que atingem a garganta e o aparelho respiratório. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/06/20/gripes_e_resfriados_verdades_e_mitos_1374898.htmlMitos e verdades sobre gripes e resfriados http://drauziovarella.ig.com.br/entrevistas/Virosesinfantis.aspSaiba mais sobre as viroses infantis http://drauziovarella.ig.com.br/entrevistas/dpoluicao.aspSaiba mais sobre as doenças da poluição Drauzio Varella: http://drauziovarella.ig.com.br/artigos/gripe.aspolhe esse vento nas costas, menino!

Amanda Demetrio - Último Segundo |

Gripes, resfriados, alergias parecem não exigir atenção, mas os médicos alertam que, mais do que o desconforto, essas doenças podem se agravar e por isso temos, sim, de tratá-las de forma adequada.

Segundo o otorrinolaringologista do Hospital das Clínicas, Perboyre Lacerda Sampaio, as doenças de inverno aproveitam as aglomerações de pessoas e a menor ventilação para se espelhar e atingir principalmente crianças e idosos. Sampaio explica que os sintomas mais comuns são aumento na secreção nasal, espirros, tosse, febre, moleza e dor no corpo.

Quando uma pessoa sente um destes sintomas é momento de repousar. Se possível, acordar mais tarde, beber muita água e evitar exageros, diz Sampaio. Cansaço, estresse, alimentação errada e excesso de trabalho facilitam a baixa imunidade, tornando a pessoa mais suscetível a doenças de inverno.

Um caso especial de paciente é o alérgico, conta o médico, porque ele já tem a encrenca dele. Nesta parte do ano, quem ter alergias sofre mais por ter suas partes do corpo mais sensibilizadas e, em conseqüência, uma agressão maior. O estudante Vinícius Magnum é um destes casos. Assim que esfriou, já começou a crise, conta

No caso das crianças, a pneumologista e pediatra Kátia Maia Martins do Carmo explica que lavar o nariz com soro fisiológico ajuda na prevenção, pois diminui os efeitos do tempo seco nas vias respiratórias. A médica alerta, porém, que os descongestionantes não podem ser usados em crianças, pois podem estar associados a arritmias cardíacas.

Poluição piora ainda mais

Em cidades, como São Paulo, a poluição facilita a ocorrência de doenças respiratórias. Segundo Sampaio, no inverno, a poluição aumenta, dificultando a circulação do ar. Essa condição é ótima para a transmissão dos vírus

Nestes meses, o aumento de inalações nos postos públicos de Saúde em São Paulo é grande. Em janeiro de 2007, por exemplo, foram feitos 125.129 procedimentos, já em junho, esse número subiu para 287.328.

Cuidados com a pele

Segundo o dermatologista Leonardo Abrucio Neto, a pele também é prejudicada com a baixa umidade do ar desta época do ano. O grande vilão é o banho muito quente, que deixa a pele mais seca e retira a camada protetora de gordura natural.

As recomendações são simples: banhos menos quentes e longos, hidratação, evitar o uso de bucha, esponja e não esfregar com muita força o corpo na toalha. Neto também recomenda um sabonete neutro. Os cuidados devem ser reforçados nos braços e pernas que, segundo o médico, sofrem mais com o tempo seco.

Unhas, cabelos e lábios também precisam de atenção. Os cabelos são maltratados com os banhos quentes e os secadores. A dica do dermatologista é usar um xampu infantil, mais suave. Para as unhas, o conselho é evitar o contato com detergentes e desinfetantes. Nos lábios, o protetor labial pode cuidar dos ressecamentos e das rachaduras.

Leia também:

Leia mais sobre "doenças de inverno"

    Leia tudo sobre: inverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG