Os casais que se conhecem pela internet são cada vez mais frequentes no Japão, em detrimento dos intermediários como era comum nas gerações passadas.

"Os encontros propiciados por um parente ("omiai") retrocedem com força, enquanto os que acontecem na rede são um fenômeno em alta", destaca a seguradora Meiji Yasuda, que fez uma pesquisa com 6.000 japoneses, homens e mulheres, com idades entre 30 e 59 anos.

Enquanto 15,5% das pessoas com mais de 50 reconhecem ter se casado com alguém apresentado por um familiar ou amigo, o percentual cai a 1,35% entre as pessoas na casa dos 30.

Ao mesmo tempo, 7,2% dos entrevistados entre 30 e 39 anos admitiram ter encontrado a cara-metade na internet.

Apesar do fenômeno, os japoneses ainda acreditam que os melhores lugares para encontrar a(o) companheira(o) são o local de trabalho (24 a 29% segundo o sexo), os amigos e família (15 a 25%) e os centros de ensino (11 a 15%).

kap/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.