Internautas do iG relatam explosão no Conjunto Nacional

SÃO PAULO - A explosão ocorrida nesta terça-feira no edifício Conjunto Nacional, na avenida Paulista, assustou as pessoas que trabalham no prédio ou em locais próximos a ele. O acidente aconteceu durante a manutenção do ar-condicionado da academia Bioritmo, na parte externa do segundo andar do edifício, deixando dois funcionários gravemente feridos.

Redação |

A internauta Adriana Maglio, que trabalha no 18º andar do Conjunto Nacional, contou ao iG que viu o desespero de um dos funcionários feridos. "Ouvi a explosão, que foi muito alta, e quando olhei pela janela vi um rapaz correndo com parte do corpo queimado", relatou. "Ele corria e gritava por socorro, depois apareceu outra pessoa, que abafou o fogo com uma camiseta."

Ronaldo Araújo Diniz, que também estava no prédio no momento do acidente, relatou a mesma cena, acrescentando que, após o fogo ter sido abafado, o homem ferido se levantou e caminhou até um local mais tranqüilo para esperar os primeiros socorros. Segundo Diniz, após o susto o edifício continuou funcionando normalmente. "Houve uma evacuação espontânea, que logo foi controlada", afirmou.

Eduardo Corona, que trabalha em um edifício a dois quarteirões do Conjunto Nacinal, também conseguiu ouvir a explosão, pois segundo ele o barulho foi muito forte. "Parecia uma queda de alguma aeronave", disse. "Foi o que todos que estavam na sala pensaram."

Já Eloah Ferreira passava pelo prédio no momento da explosão, por volta das 14h35, quando sentiu uma pressão forte e ouviu um barulho alto, seguido de muitos gritos. "Os bombeiros estavam retirando pessoas queimadas, e eu vi um ferido enrolado a um cobertor térmico, em uma maca, entrando no carro do resgate", contou. "O rosto dele encontrava-se muito queimado. Espero nunca mais presenciar nenhum fato parecido."

    Leia tudo sobre: explosão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG