Inter derrota Chivas e abre vantagem na Sul-Americana

O Internacional deu um grande passo rumo à classificação para a final da Copa Sul-Americana. Na noite desta quarta-feira, o time gaúcho venceu o Chivas Guadalajara por 2 a 0, no México, e abriu boa vantagem para a partida de volta, na próxima quarta-feira, em Porto Alegre.

Agência Estado |

Graças às boas atuações de Nilmar e Alex, que marcaram os gols da vitória, o Inter pode perder por até um gol de diferença no Beira-Rio. Se passar pelo Chivas, o time gaúcho fará a final contra o vencedor do confronto argentino entre Estudiantes e Argentinos Juniors. Além disso, a classificação à decisão da competição será inédita para um clube brasileiro.

O jogo no México começou movimentado, com as duas equipes rondando a área adversária. O Internacional impressionava pela postura ofensiva, apesar de jogar fora de casa. Mesmo com os times se arriscando no ataque, os muitos erros de passe impediam que chances reais fossem criadas.

O Inter teve a primeira oportunidade clara de gol na partida. Aos 12 minutos, Nilmar fez passe para Andrezinho já dentro da área mexicana. No arremate do meia, porém, a zaga conseguiu travar e o goleiro Hernández espalmou para escanteio.

O jogo seguiu equilibrado, e o Chivas começou a chegar com mais vontade ao ataque. Depois de passar toda a primeira metade da etapa inicial sem levar perigo ao goleiro Lauro, o time mexicano criou uma boa chance. Aos 27, Baez fez jogada individual e invadiu a área pela esquerda, passando para Arellano, já de frente para o gol. O atacante teve dificuldade no domínio e Álvaro conseguiu desviar de leve o chute, evitando o gol.

Animado pela oportunidade perdida, o Chivas continuou pressionando. Em uma das poucas saídas rápidas de contra-ataque do Inter, o time gaúcho teve uma falta de frente para o gol, na intermediária. Alex cobrou aos 33 minutos e acertou um chute forte, que obrigou o goleiro Hernández a espalmar no susto.

O Inter continuava perigoso na frente, e chegou a marcar aos 43. Nilmar recebeu passe na frente e tocou na saída de Hernández para as redes mexicanas. Em lance difícil, o árbitro errou e assinalou o impedimento do atacante, anulando o gol de forma equivocada.

Antes do intervalo, Arellano ainda perdeu outra chance clara. O jovem atacante do Chivas subiu livre de marcação e cabeceou o cruzamento da esquerda para fora. No segundo tempo, o time mexicano voltou com um zagueiro menos para tentar ser mais ofensivo. Esparza deu lugar a Medina.

Apesar da modificação, foi o Inter que começou melhor o segundo tempo. Logo aos quatro minutos, Nilmar, Alex e Magrão fizeram bela triangulação na entrada da área o volante chegou batendo rasteiro, mas para fora, por pouco. Apenas um minuto depois, foi a vez de Nilmar perder uma boa oportunidade clara, após driblar o goleiro e, desequilibrado, furar na hora do chute.

O time brasileiro continuou melhor durante toda a segunda etapa em Guadalajara. Aos 21 minutos, porém, o Chivas poderia ter empatado a partida, novamente com Arellano. O atacante cabeceou livre de marcação, em mais uma falha da zaga gaúcha, e jogou para fora.

A iniciativa maior do Inter foi premiada com o gol de Nilmar, aos 24 minutos. O atacante fez grande jogada individual, recebendo no bico da área, trazendo a bola para dentro, e chutando firme. Empolgado, o time gaúcho seguiu atacando para fazer o segundo.

Aos 30, Andrezinho chutou de primeira na entrada da área a bola explodiu no travessão. Mas a chance perdida não faria falta por causa do gol de Alex, apenas três minutos depois. O atacante cobrou falta de frente para o gol com perfeição, sem chances para o goleiro Hernández, e fez 2 a 0 para o Inter.

Até o apito final em Guadalajara, o time mexicano chegou a pressionar para tentar pelo menos um gol. O Inter se segurou bem atrás e leva agora a vantagem para o jogo de volta, na próxima quarta-feira, que pode garantir a classificação da equipe gaúcha à final da Copa Sul-Americana.

Ficha Técnica:

Chivas Guadalajara 0 x 2 Internacional

Chivas Guadalajara - Hernández; Esparza (Medina), Mejía, Reynoso (Ávila) e Ocampo; Báez, Araujo, Solís (Fabián) e Morales; Arellano e Santana. Técnico: Efraín Flores.

Internacional - Lauro; Bolívar, Índio, Álvaro e Marcão; Edinho, Magrão, Guiñazu, e Andrezinho (Rosinei); Alex (Sandro Ranieri) e Nilmar (Taison). Técnico: Tite.

Gols - Nilmar, aos 24, e Alex, aos 33 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Araujo, Esparza, Reynoso e Mejía (Chivas Guadalajara); Guiñazu e Índio (Internacional).

Árbitro - Carlos Torres (Fifa-Paraguai).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Jalisco, em Guadalajara (México).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG