Intelectuais franceses querem o fim do ministério da Imigração

Vinte pesquisadores, filósofos, historiadores e sociólogos franceses pediram nesta sexta-feira, em uma carta publicada no jornal Libération, o fim do ministério da Identidade Nacional e da Imigração, que acusam de colocar em risco a democracia.

AFP |

O ministério, criado em 2007 pelo presidente Nicolas Sarkozy e ocupado atualmente por Eric Besson, que acaba de iniciar um polêmico debate sobre a identidade nacional, "introduziu em nosso país um risgo de isolamento em uma identidade, assim como de exclusão", afirma o texto.

Entre os signatários estão o filósofo Etienne Balibar, o sociólogo Luc Boltanski, o antropólogo François Héritier e os historiadores Gérard Noiriel, Tzvetan Todorov e Patrick Weil.

Os intelectuais denunciam "os objetivos de expulsão de estrangeiros, as detenções de pessoas sem documentos, o isolamento de crianças no centros de retenção e a expulsão dos exiliados para alguns países em guerra, ignorando o direito de asilo".

dar/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG