Integrantes do MST bloqueiam entrada de usina no interior paulista

SÃO PAULO - Cerca de 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) bloquearam nesta terça-feira os portões da Usina Ester, parte da Fazenda Saltinho, em Americana (região de Campinas), para chamar a atenção do governo estadual e reivindicar uma audiência a fim de negociar a destinação da área para reforma agrária no Estado.

Agência Brasil |

Durante o ato, que fez parte de uma marcha realizada pelos integrantes do MST até a cidade de Cosmópolis, os manifestantes pedem também que a prefeitura do município deste município abra a estrada utilizada pela usina.

No último dia 17, segundo Márcia Merisse, uma das coordenadora do movimento, os 300 integrantes do MST ocuparam a fazenda para exigir que o governo do Estado reconheça a propriedade, mas no dia seguinte a Justiça concedeu liminar de reintegração de posse e os ocupantes deixaram o local.

A marcha de hoje serviu para continuarmos nossa reivindicação. Nós só vamos sair daqui e desbloquear a entrada da usina quando o governo estadual sinalizar alguma possibilidade de negociação e acordo com o movimento, disse a coordenadora.

Ela informou que a área de 216 hectares da fazenda faz parte de um complexo de 8,5 mil hectares que estão sendo usados irregularmente pela usina para o plantio de cana-de-açúcar. A área teria sido confiscada há mais de 30 anos pelo governo, por conta da cobrança de dívidas do proprietário. Segundo informações do MST, o Estado nunca tomou posse da fazendo que está arrendada pela Usina Ester.

Procurada pela Agência Brasil, a Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) ainda não respondeu.

Leia mais sobre: MST

    Leia tudo sobre: mst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG