Um dos fundadores do PT e considerado um integrante histórico do partido, o ex-embaixador do Brasil em Cuba, Tilden Santiago, decidiu se transferir para o PSB. A ficha de filiação será assinada na noite de hoje, durante solenidade na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, com a presença do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE).

O ex-embaixador comprou briga com as direções estadual e nacional do PT após assumir em junho do ano passado a função de assessor para assuntos ambientais da presidência da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), atendendo a um convite do governador Aécio Neves (PSDB).

Tilden disse que ingressa no PSB com a esperança de que Aécio e Ciro possam estar juntos na campanha presidencial de 2010. "Se nós conseguirmos uma aliança para 2010 que some o nordeste e Minas, igual a Aécio e Ciro Gomes, pode ser uma proposta de balançar o Brasil", afirmou.

O ex-embaixador não escondeu a mágoa com o PT. Em novembro do ano passado, a Executiva do partido em Minas - que ele chegou a presidir - decidiu suspender por 60 dias sua filiação, com ameaça de expulsão. A alegação era que no 3º Congresso Estadual do partido os petistas haviam aprovado resolução em que reafirmam conduta de oposição a Aécio e proíbem os filiados de qualquer participação no governo estadual.

Tilden, cujo argumento era de que assumiu um cargo técnico e não político, recebeu o apoio apenas do grupo ligado ao prefeito Fernando Pimentel (PT). Isolado, ele acabou decidindo migrar para o PSB. "O PSB é um partido que não é ambíguo e nem vacilante no apoio a Lula, a Aécio e a Fernando Pimentel", disse o ex-embaixador, que divulgou uma "carta aberta aos amigos".

O secretário Nacional de Assuntos Institucionais do PT, Romênio Pereira, foi duro e afirmou que Tilden "não vai fazer falta nenhuma ao PT". "A Executiva Nacional, acho que nem a Estadual e a municipal - não sei se ele é filiado em Contagem - não estão dando o valor que ele acha que deveríamos dar", disse. "Na minha opinião ele vai fazer bem ao PSB, mas não vai fazer falta nenhuma ao PT".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.