Instituto Nacional do Câncer precisa de doações de sangue

RIO DE JANEIRO - Os estoques de sangue do Instituto Nacional do Câncer (Inca) podem sofrer uma redução de aproximadamente 50% nos próximos dias. Como o mês de abril concentra diversos feriados prolongados, há baixa procura por parte de doadores. Por isso, a direção da entidade pede a ajuda dos cariocas que não vão sair da cidade neste período para compensar a queda no ritmo de coleta.

Agência Brasil |

O Inca fornece sangue a pacientes de seus cinco hospitais. Além do uso em cirurgias, as doações são utilizadas por pessoas em tratamento quimioterápico ou radioterápico e pelas que têm leucemia. Neste caso, as transfusões de sangue devem ser feitas regularmente.

O procedimento para doação, que inclui uma entrevista e a coleta de sangue (aproximadamente 450 ml), dura cerca de uma hora. O material utilizado é totalmente descartável.

Para doar sangue é necessário ter entre 18 e 65 anos de idade, pesar mais de 50 quilos, ter bom estado de saúde e apresentar a carteira de identidade original, com foto. Não é preciso estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. Os homens podem doar de dois em dois meses, até quatro vezes ao ano, e as mulheres de três em três meses, no máximo três vezes ao ano.

O Inca fica na Praça Cruz Vermelha, número 23, segundo andar, no centro do Rio. Os atendimentos são de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 14h30, e aos sábados, das 8h ao meio-dia. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (21) 2506-6021 ou (21) 2506-6580.


Leia mais sobre: doação de sangue

    Leia tudo sobre: doaçãodoação de sangue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG