Instituto Médico Legal confirma 15 mortos em queda de avião na Bahia

Técnicos do Instituto Médico Legal (IML) de Porto Seguro (Bahia) confirmaram neste sábado como sendo 15 o número de mortos - sendo quatro crianças -, no acidente com o avião modelo Super King Air B-350.

Redação com Agência Estado |

  • Tem fotos ou informações sobre o acidente? Envie para o Minha Notícia
  • Corpos de vítimas de acidente serão identificados por DNA
  • Helicóptero cai e dois morrem em Vitória da Conquista
  • AE
    Local do acidente onde avião caiu na Bahia

    Local do acidente onde avião caiu na Bahia

    A aeronave caiu por volta de 21h da sexta-feira durante manobra de aterrissagem, explodindo no solo a 200 metros da cabeceira da pista do Aeroporto Terravista, em Trancoso, de propriedade do Club Med.

    Oito corpos já estão no Departamento de Polícia Técnica de Porto Seguro e o trabalho de resgate dos outros sete já está em fase de conclusão. A assessoria de imprensa da Light confirmou que a filha, o genro e o neto de seis meses do presidente da companhia, José Luiz Alqueres, estavam a bordo.

    Duas equipes da Polícia Técnica de Salvador, comandadas pelo diretor Raul Barreto, fazem a perícia no local do acidente, enquanto o Corpo de Bombeiros trabalha na remoção dos corpos.

    Conforme informações prestadas pelo delegado Evy Baternostro, da 27ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Corpin), os corpos deverão passar por perícia e identificação, no IML da capital, Salvador.

    Nesta manhã, uma aeronave do governo do Estado foi enviada ao local para auxiliar no transporte dos 15 corpos para Salvador. A previsão é que o retorno da aeronave com os corpos das vítimas seja realizado ainda hoje. Caso as condições climáticas não sejam favoráveis, o retorno deverá ser feito para a manhã de domingo.

    O acidente

    Divulgação
    Pista do hotel tem 1.500 metros
    Pista do hotel tem 1.500 metros
    A aeronave decolou em Congonhas (SP) às 18h30 e caiu por volta das 21h, ao tentar pousar na pista particular do hotel Terravista Club Med, que tem 1.500 metros e é dedicada exclusivamente ao atendimento de aeronaves executivas.

    Testemunhas disseram que o avião, de prefixo PR-MOZ, voava baixo e teria explodido antes de se chocar contra uma árvore e cair nas proximidades da cabeceira da pista de pouso. A área é de mata fechada e difícil acesso.

    No momento do acidente chovia forte na região, mas não se sabe se o mau tempo influiu na queda, já que as causas do acidente ainda não estão claras.

    (*com informações da EFE e da Agência Estado)

      Leia tudo sobre: acidente

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG