rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS), com ou sem a autorização do governo federal. A ideia inicial é produzir 100 mil doses, mas o total pode chegar a 1 milhão se o vírus se espalhar no País." / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS), com ou sem a autorização do governo federal. A ideia inicial é produzir 100 mil doses, mas o total pode chegar a 1 milhão se o vírus se espalhar no País." /

Instituto Butantan vai produzir vacina da gripe suína

SÃO PAULO - O Instituto Butantan, em São Paulo vai produzir a vacina da gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS), com ou sem a autorização do governo federal. A ideia inicial é produzir 100 mil doses, mas o total pode chegar a 1 milhão se o vírus se espalhar no País.

Redação com Agência Estado |

Nesta terça, a entidade foi uma das poucas farmacêuticas convidadas pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, para uma reunião em Genebra para montar uma estratégia de produção da vacinas contra o vírus A (H1N1).

Mas o encontro mostrou que não há acordo sobre como entregar as vacinas aos países pobres nem quais seriam os preços. Os únicos que prometeram ajudar a formar estoques de vacinas na ONU foram as empresas dos países em desenvolvimento.

As multinacionais mantiveram seus planos em sigilo. Para o diretor do Butantã, Isaias Raw, a reunião deixou claro que existe um monopólio na produção de vacinas. Há um lobby para impedir que haja uma queda nos preços das vacinas. Esse grupo é pior que o dos produtores de petróleo, disse.

Durante o encontro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) iniciou negociações para garantir não apenas um preço adequado para as vacinas, mas uma garantia de que os países pobres terão acesso aos produtos. A decisão sobre o início da produção não foi tomada e alguns alertam que o dilema é se essa fabricação geraria interrupções no abastecimento de vacinas para a gripe sazonal.

Casos no Brasil

O Ministério da Saúde divulgou um boletim, nesta terça-feira, informando que diminuiu de 20 para 18 o número de casos suspeitos de "gripe suína" no Brasil.

Os casos suspeitos estão nos Estados de São Paulo (5), Distrito Federal (3), Minas Gerais (2), Amapá (1), Amazonas (1), Pernambuco (1), Piauí (1), Rio de Janeiro (1), Rio Grande do Sul (1), Rondônia (1) e Sergipe (1).

Outros 15 casos estão em monitoramento e 280 foram descartados, segundo o boletim.

O País já registrou oito casos confirmados e o último deles que estava internado recebeu alta nesta segunda-feira .

Casos no mundo

Em todo o mundo, já são  9.830 casos da doença , com 79 mortes em 40 países, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira. Foram quase mil casos a mais em apenas 24 horas.

(*Com informações do jornal "O Estado de S. Paulo")

Leia também:



Entenda a "gripe suína"


Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG