Instituto Adolfo Lutz inicia hoje testes de gripe suína

O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, começou hoje a testar os casos suspeitos e em monitoramento para gripe suína - chamada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de influenza A (H1N1). No Estado, 54 amostras foram recebidas desde o início do surto, das quais 42 já foram descartadas como casos suspeitos.

Agência Estado |

As outras 12 serão testadas.

Sete amostras são de pacientes considerados suspeitos que estão internados em hospitais e devem ficar isolados por dez dias (período máximo em que o vírus pode ser transmitido). Eles estão sendo submetidos a tratamento com o medicamento Tamiflu, recomendado pela OMS. Outras cinco amostras são de pacientes em monitoramento. O kit avalia amostras de secreção nasal e o resultado sai em até 72 horas.

O Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos enviou um kit gratuito para a instituição com capacidade para a realização de 250 testes. A estimativa do Instituto Adolfo Lutz é de que sejam necessários quatro kits, para a realização de mil testes. A aquisição dos outros três kits está sendo negociada. A instituição localizada na capital paulista é responsável por testes de amostras enviados por todo o Estado e a região Centro-Oeste.

A diretora do Instituto Adolfo Lutz, Marta Salomão, considerou que a espera para o recebimento dos kits não comprometeu a triagem dos casos suspeitos. "Se tivéssemos enviado nossas amostras para os EUA, assim como a Colômbia fez, com certeza estaríamos na fila esperando os resultados", afirmou.

Além do Instituto Adolfo Lutz, outras duas instituições estão capacitadas a fazer análises, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, e o Instituto Evandro Chagas, em Belém. O Instituto Evandro Chagas ainda não recebeu o kit. As três instituições possuem laboratórios com nível 3 de segurança e salas com pressão negativa, onde os testes são realizados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG