Inspeção veicular terá pouco impacto sobre poluição, diz especialista

O Programa de Inspeção de Veículos, da Prefeitura de São Paulo, deve ter pouco impacto sobre a qualidade do ar para os paulistanos, segundo Ubiratan de Paula Santos, pneumologista e presidente da Comissão de Doenças Ambientais e Ocupacionais da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

Agência Estado |

"Ainda é cedo para ter uma visão abrangente, mas podemos afirmar que é uma medida complementar, pois seu impacto deverá ser pequeno em decorrência do grande número de veículos em circulação na cidade diariamente".

São Paulo é a quinta metrópole mais poluída do mundo, segundo dados do centro de Informações e Pesquisa Atmosférica da Inglaterra, que estudou as 20 cidades com pior qualidade do ar. A poluição é associada às internações e até mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), asma brônquica, pneumonia e por câncer de pulmão.

"Das 55 milhões de mortes que ocorrem em todo o mundo anualmente, 800 mil têm como causa males respiratórios e cardiovasculares diretamente ligados à poluição", diz Santos.

Futura Press
Carro é vistoriado no programa da prefeitura

Carro é vistoriado no programa da prefeitura



Na capital paulista, a estimativa do Laboratório de Poluição Atmosférica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) é de nove mortes diárias por doenças respiratórias e cardiovasculares relacionadas à poluição.

Em dias com alta contaminação do ar, o número sobe de 12% a 17%, com o crescimento de 25% nas internações - principalmente de idosos e crianças. Quem mora em São Paulo vive em média um ano e meio a menos do que aqueles que moram em cidades com ar mais saudável.

A legislação nacional determina o monitoramento dos níveis dos gases ozônio, dióxido de enxofre, dióxido de nitrogênio e monóxido de carbono. "Mas o limite imposto pelas leis brasileiras ainda é muito superior ao recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS)", enfatiza o pneumologista. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), se os países adotassem medidas rígidas para melhorar a qualidade do ar, cerca de 8 milhões de vidas seriam poupadas em todo o mundo até 2020.

Inspeção

A inspeção veicular que acontece na capital paulista atinge atualmente só carros fabricados a partir de 2003. "Não temos informações suficientes se a estratégia de postergar a avaliação de veículos mais velhos dará melhores resultados do que a medida atual. O que é importante frisar é que mesmo com toda frota regulada e conservada, ela ainda estaria muito acima da capacidade de São Paulo, e como disse, os efeitos são praticamente nulos", completa Santos.

    Leia tudo sobre: inspeção veicular

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG