Início da primavera pode trazer aumento de casos de catapora

Secretaria Estadual de Saúde em São Paulo faz alerta sobre a doença para prevenir disseminação

AE |

selo

A primavera, que começa na sexta-feira, facilita a transmissão de catapora por causa da elevação da temperatura, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Por isso, o órgão está divulgando um alerta sobre sintomas, cuidados e formas para prevenir a disseminação da doença.

A catapora atinge principalmente crianças, mas os adultos infectados com o vírus requerem cuidados especiais, sobretudo se tiverem outras doenças associadas. Altamente contagiosa, a doença se caracteriza pela presença de febre e pintas vermelhas espalhadas em todo o corpo, que evoluem para crostas, até a cicatrização.

A maioria das crianças tem entre 250 e 500 lesões, que formam crostas e permanecem por até duas semanas. A transmissão do vírus da catapora ocorre por contato direto, por meio da saliva ou secreções respiratórias, ou por contato com o líquido do interior das vesículas.

Depois de infectado, o paciente fica imune à doença. Os infectados precisam ter especial atenção com as condições de higiene da pele e se alimentar bem. No caso de crianças, deve-se ainda evitar o contato com outras crianças que estejam com a doença.

Entre as recomendações para evitar complicações da catapora estão o corte das unhas, o uso de roupas leves para aliviar as coceiras, não arrancar as crostas que se formam quando as vesículas regridem e consumir alimentos leves e muito líquido.

Em 2010, o Estado de São Paulo registrou 39.043 casos da doença e até julho de 2011 foram registrados 1.413 casos. O pior ano da doença no estado foi 2003, com 51,6 mil casos.

    Leia tudo sobre: cataporasurto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG