A Dersa, empresa ligada à Secretaria Estadual de Transportes, iniciou hoje as obras de recuperação de um dos atracadouros de balsas do Guarujá, na travessia Santos-Guarujá. As gavetas de embarque e desembarque do atracadouro foram danificadas no dia 23 e julho, quando a embarcação FB 24 foi atingida pelo navio chinês Zen Hua 27.

Desde então, o atracadouro estava inoperante, atrasando a travessia.

A Dersa admite que o tempo de espera no embarque e desembarque é maior que o normal e pede que os usuários evitem a travessia nos horários de pico, das 7 às 9 horas e das 16 às 19 horas, optando pela rodovia Cônego Domenico Rangoni (Piaçaguera/Guarujá).

A obra será executada em contrato emergencial pela empresa Ster Engenharia, em prazo estipulado de 180 dias. A travessia continuará sendo atendida pelo embarcadouro flutuante enquanto durar o conserto. Retirada hoje do atracadouro, a embarcação FB-24, com capacidade para 62 veículos, passará por vistoria detalhada para avaliação dos estragos causados pelo navio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.