BRASÍLIA- A presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho, afirmou nesta terça-feira que as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que forem financiadas pela instituição poderão ser acompanhadas pela internet.


A ação será associada a uma força-tarefa integrada por analistas da CGU e técnicos da Caixa Econômica Federal (CEF) para fazer uma checagem completa em todos os contratos de repasse para obras do PAC executados via CEF nos municípios alvos da Operação João de Barro.

A CGU e a Caixa estão fazendo operação pente fino para que cada vez mais tenhamos uma transparência maior. Vamos ter inclusive, nesse momento, na Internet o acompanhamento das obras e de todos os processos. Posso dizer que toda ação da caixa tem fiscalização com rigor absoluto. Só é liberado o recurso com obra medida, ressaltou a presidente da Caixa.

Para Maria Fernanda, a força-tarefa trata-se de uma ação preventiva que tem com objetivo alertar todos os gestores dos contratos sobre a importância de se fazer um processo com rigor, controle e lisura. Nunca foi feita na história do País uma ação tão concertada, articulada do governo no sentido de se combater erros ou desvios ou corrupção, acrescentou.

A medida foi tomada após a Polícia Federal (PF) iniciar no último dia 20, a Operação João de Barro para cumprir 231 mandados de busca e apreensão e 38 mandados de prisão temporária nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Tocantins, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal. A quadrilha desviava recursos repassados pela União que eram destinados a custear obras de saneamento e habitação inscritas no PAC.

Leia mais sobre: TCU  - PAC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.