Índios tentam invadir assentamento no interior de SP

Um grupo com 15 índios da etnia terena tentou invadir um assentamento do Programa Banco da Terra, no final da tarde de ontem, em Piraju, no sudoeste do Estado de São Paulo. Os assentados reagiram à tentativa de invasão.

Agência Estado |

Foi necessária a intervenção da Polícia Militar para impedir o confronto. Os índios saíram de uma reserva em Avaí, na região de Bauru, e se deslocaram num ônibus fretado até Piraju.

O plano era invadir a antiga fazenda Ceres, um projeto polêmico de assentamento idealizado pelo presidente da Força Sindical e deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho (PDT-SP).

No local, estão assentadas 70 famílias. De acordo com o cacique, que não se identificou, os índios foram informados de que a área está improdutiva. Só quando entraram no local descobriram que existem famílias assentadas. Para evitar um conflito, eles aceitaram um convite da prefeitura e foram levados para a cidade.

Os índios passaram a noite num centro esportivo municipal. Ontem, depois de receberem a visita de um representante da Funai, seguiram de volta para Avaí. O cacique informou que pelo menos 40 índios estão sem aldeia e aguardam uma solução da Funai.

O assentamento da fazenda Ceres foi investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) por suspeita de superfaturamento na compra do imóvel pela Força Sindical.

Após a conclusão do inquérito, a Justiça Federal de Ourinhos abriu processo por crimes de estelionato e falsidade ideológica contra Paulinho da Força e outras 11 pessoas. O processo contra o deputado foi transferido para Brasília. As ações ainda não tiveram julgamento definitivo. Os acusados alegam inocência.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG