Um grupo de 38 índios caingangues passou o dia de hoje dentro da sede da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, para reivindicar a demarcação de uma área de 1,9 mil hectares no município de Cacique Doble. Mesmo sem provocar tumultos ou interrupção do trabalho dos funcionários, os índios indicaram que passariam a noite no local.

Eles integram um grupo acampado há cinco anos à margem da rodovia RS-343, que liga Sananduva a Cacique Doble, e querem voltar à terra de seus antepassados que está ocupada há décadas por agricultores. O administrador regional da Funai, Adir Reginato, informou que o laudo antropológico, uma das etapas iniciais do processo de reconhecimento de terras, já foi elaborado e está em fase de contestações em Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.