Índios fazem quatro funcionários da Funai reféns em São Paulo

Quatro funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai) foram rendidos nesta terça-feira à noite por índios da região de Avaí, no interior de São Paulo, durante protesto contra a mudança do escritório da fundação em Bauru para Itanhaém, no litoral sul de São Paulo.

Redação com Agência Estado |

Cerca de 200 índios Terena, Guarani e Caiagangue interditaram a Rodovia Bauru-Marília, na noite de ontem, com tratores e galhos, para pedir a presença de representantes da Funai.

Quatro funcionários da fundação, um deles chefe do posto de Bauru, foram levados para a aldeia em Avaí como reféns para ajudar nas negociações, segundo informações líder da aldeia Ekerua, Lourenço de Camilo. Outra reivindicação é a indicação de um dos índios da aldeia para administrador do posto, segundo Camilo, pois "o escritório regional está sem administrador há um ano".

Segundo informações de funcionários da Funai e do cacique Jasoni, os funcionários passam bem e já se comunicaram com a Funai, dizendo que estão sendo bem alimentados e o clima está tranqüilo na aldeia, que abriga mais de 600 índios. Segundo Lourenço, os índios aguardam a presença da presidência da Funai para iniciar as negociações e liberar os reféns.

    Leia tudo sobre: índios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG