Índias adolescentes viajam mil km de carona até SP

Numa aventura iniciada há 14 dias, duas índias adolescentes da etnia caiová-guarani saíram da Aldeia Jaguapiru, em Dourados (MS), e viajaram de carona mais de mil quilômetros até chegar a Sorocaba, no interior de São Paulo. A experiência terminou hoje, com a volta das índias para casa, levadas por funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Agência Estado |

As índias adolescentes vagavam pelas ruas do bairro Brigadeiro Tobias, zona leste da cidade, e foram recolhidas por uma família. Embora falassem mal o português, elas pediram comida. A família abrigou as garotas e entrou em contato com integrantes da Guarda Municipal.

A prefeitura acionou o Conselho Tutelar e informou a Funai, em Brasília, sobre o caso. As índias foram levadas para a Associação Lar Refúgio, entidade que atende crianças e adolescentes em situação de risco. Com base nas informações da administração municipal, a Funai descobriu que as meninas indígenas pertenciam à aldeia onde vivem cerca de 10 mil índios das etnias caiová, guarani e terena.

Uma dupla de funcionários da Funai de Bauru (SP) acompanhou as adolescentes na viagem de volta. De acordo com a secretária de Cidadania (Secid) da cidade, Maria José de Lima, depois de serem resgatadas pelo Conselho Tutelar, elas ficaram sob a proteção de guardas municipais. "No mesmo dia em que foram encontradas, fizemos contato com a Funai, em Brasília, que iniciou o processo de recâmbio." Foi assinado um termo de entrega das garotas ao órgão de proteção dos povos indígenas. A chegada das índias à aldeia estava prevista para a noite de hoje.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG