Índia pede explicações a EUA por interrogatório a astro de Bollywood

Nova Délhi, 15 ago (EFE).- O Governo indiano pediu hoje explicações à embaixada americana em Délhi pelo interrogatório ao qual o astro de Bollywood Shahrukh Khan foi submetido durante duas horas ao chegar a um aeroporto americano.

EFE |

O ator, uma celebridade na Índia, afirmou em entrevista por telefone ao canal "NDTV" que foi conduzido a uma sala no aeroporto de Newark após ser revistado em duas ocasiões.

"Meu nome apareceu no computador" dos funcionários da alfândega, contou o ator muçulmano, que entrou em contato com um amigo que ligou à embaixada indiana em Washington, a qual conseguiu que Khan saísse do aeroporto.

"Não acho que tenha sido por preconceito racial. O país está paranoico com certo setor religioso do mundo e acredito que o preconceito tenha sido este", criticou o artista, que ia para um evento de comemoração da independência indiana em Chicago.

O porta-voz do Ministério de Exteriores indiano Vishnu Prakash disse que o Governo já pediu explicações à embaixada americana em Nova Délhi, segundo a agência "PTI".

A ministra de Informação, Ambika Soni, afirmou que "esta forma de detenção não está justificada" e acrescentou que "nos Estados Unidos vários exemplos de revistas excessivas foram registrados".

Em comunicado citado pela "PTI", o embaixador dos EUA em Délhi, Timothy J. Roemer, explicou que a delegação tenta "esclarecer o episódio para entender o que aconteceu".

"É um convidado sempre bem-vindo aos Estados Unidos. Muitos americanos gostam de seus filmes", acrescentou o embaixador, que descreveu Khan como "um ícone global".

Vários muçulmanos da indústria cinematográfica indiana, como o ator Aamir Khan e o diretor Kabir Khan, já sofreram no passado incidentes similares em aeroportos dos Estados Unidos. EFE amp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG