Indefinição do PT em Salvador favorece adversários

A visita, hoje, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Salvador (BA) não rendeu frutos para os pré-candidatos do PT à prefeitura da capital. Pior que isso, por causa da indefinição do partido sobre quem deve ser o candidato na cidade, os adversários políticos aproveitaram a visita para terem sua visibilidade aumentada.

Agência Estado |

O prefeito João Henrique Carneiro (PMDB), candidato à reeleição, por exemplo, esteve no palanque de Lula não só durante a visita a Salvador - como seria de se esperar - mas também na passagem do presidente por Lauro de Freitas.

Sentado por vezes ao lado do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, também do PMDB, e em outras ao lado do presidente, Carneiro não chegou a falar, mas foi bastante citado durante os discursos (em especial no de Geddel). Em determinado momento, porém, Lula chamou-o de "João Alfredo". Quem também esteve nos palanques de Lula foi a deputada federal Lídice da Mata, pré-candidata à prefeitura soteropolitana pelo PSB. Junto com ela, dois dos pré-candidatos petistas, os também deputados federais Nelson Pelegrino e Walter Pinheiro. Na platéia do evento de Salvador, estava até o pré-candidato tucano Antonio Imbassahy - também citado por Lula.

A crise interna do PT na capital baiana começou em março, quando o diretório decidiu que o partido deveria romper com Carneiro para lançar candidatura própria. Surgiram, então, quatro pré-candidatos petistas e, desde então, a indefinição sobre quem vai disputar a eleição se mantém. Enquanto isso, os principais adversários do PT em Salvador já escolheram seus pré-candidatos, que, apesar de ainda não terem se oficializado, já estão em campanha aberta e aproveitando oportunidades para aparecer.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG