Dois detentos do Presídio Salvador, Denilson Santos Barros, de 29 anos, e Reinaldo Santos Lima, de 44, morreram na manhã de hoje depois que um incêndio atingiu a cela que repartiam, de 6 metros quadrados, na noite de ontem. Um terceiro preso, William Menezes, de 22, teve 95% de seu corpo queimado e encontra-se em estado grave.

De acordo com a Secretaria da Justiça e Direitos Humanos, o fogo teve início às 21h30 e foi controlado em cerca de 15 minutos por policiais do Batalhão de Guarda da PM. Os três presos aguardavam julgamento.

O diretor da unidade, Júlio César Ferreira, acredita que tenha havido um desentendimento entre os detentos ou que uma ponta de cigarro tenha dado início ao fogo. Para ele, como a cela não tinha equipamentos eletroeletrônicos, são pequenas as chances de que um problema elétrico tenha iniciado o fogo. Peritos da Polícia Civil recolheram materiais da cela para análise e um relatório apontando as possíveis causas do incêndio deve ser divulgado em 30 dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.