confronto entre traficantes e policiais militares que deixou 12 mortos na zona norte do Rio de Janeiro. Os sites dos jornais The New York Times e The Guardian ressaltaram que o Rio foi escolhido sede da Olimpíada de 2016." / confronto entre traficantes e policiais militares que deixou 12 mortos na zona norte do Rio de Janeiro. Os sites dos jornais The New York Times e The Guardian ressaltaram que o Rio foi escolhido sede da Olimpíada de 2016." /

Imprensa internacional destaca confronto no Rio, sede da Olimpíada de 2016

RIO DE JANEIRO - A imprensa internacional destacou neste sábado o http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/10/17/confronto+deixa+mortos+e+feridos+na+zona+norte+do+rio+de+janeiro+8859915.htmlconfronto entre traficantes e policiais militares que deixou 12 mortos na zona norte do Rio de Janeiro. Os sites dos jornais The New York Times e The Guardian ressaltaram que o Rio foi escolhido sede da Olimpíada de 2016.

Redação |

O jornal norte-americano destacou que traficantes abateram um helicóptero da Polícia Militar do Rio, matando dois policiais, apenas duas semanas após vencer a eleição. "A queda ocorreu cerca de oito quilômetros ao sudoeste de uma das zonas onde acontecerão os Jogos Olímpicos Rio 2016", traz a reportagem.

A publicação online lembra, ainda, que a capital fluminense derrotou, no último dia 2 de outubro, as concorrentes Chicago, Madri e Tóquio, apesar das preocupações do Comitê Olímpico Internacional sobre questões de segurança.

Também em sua edição online, o jornal britânico "Tha Guardian" descreveu o confronto como "intenso até mesmo para os padrões do Rio". A reportagem começa com a lembrança de que a explosão de violência ocorre apenas duas semanas depois de a cidade celebrar a vitória como sede olímpica.

"A última rodada de violência ressalta os desafios que as autoridades locais terão de enfrentar para tentar melhorar a segurança antes que a cidade receba a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016", considera o jornal.

O "Washington Post" destacou a falta de segurança no Rio e disse que este foi um dos piores atos de violência dos últimos tempos.

O britânico "Telegraph" reforçou a quantidade de favelas existentes na cidade, sendo que a maioria delas é controlada por traficantes e pelo crime organizado. O site do "Telegraph" destacou ainda mais de 6 mil pessoas são mortas por ano no Rio de Janeiro por conta da violência gerada pelo tráfico, das quais 1 mil são policiais.

A violência nos morros cariocas foi destaque até mesmo na rede de notícias "Aljazerra", conhecida internacionalmente por veicular informações de guerras, atentados e ataques terroristas do mundo árabe. Em seu site, a agência também lembrou que os acontecimentos de hoje acorrem poucas semanas após a cidade ter sido escolhida para sediar os jogos olímpicos.

Governo fala sobre Rio 2016

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), lamentou hoje a morte de policiais e renovou seu apoio ao secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame. Cabral disse que manterá a "linha de enfrentamento" ao crime para que a cidade chegue aos Jogos Olímpicos de 2016 em paz .

"Dissemos ao comitê olímpico que não é uma tarefa simples, eles sabem disso."

Leia mais sobre Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: olimpíadas 2016riorio de janeiroviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG