Pela manhã, o Instituto Médico Legal do Rio recebeu três corpos de vítimas do deslizamento em Angra dos Reis e Ilha Grande. São dois homens e uma mulher, que foram achados de madrugada na área da tragédia. Eles chegaram de helicóptero na sede do IML. A identificação ainda não foi feita.

Com os oito corpos que haviam chegado ao IML no dia 1º, o número de vítimas fatais levadas para perícia e identificação no IML da capital fluminense chega a 11. Entre elas estão três crianças e uma mulher grávida. O último corpo identificado foi o de Ilza Maria Rolan, de 50 anos. Ela foi encontrada na área da tragédia em Ilha Grande. Segundo informações do IML, ela estava com um grupo de amigos e costumava passar o réveillon no local.

Renato Repeto, 50 anos, namorado de Ilza Maria Rolan, também faleceu. O casal estava em uma casa alugada próxima a pousada. Na casa também estavam o irmão de Renato, Marcelo Repeto, de 45 anos, e Cláudia, Repeto, de 42 anos. Os dois foram hospitalizados e estão sendo operados. As filhas deste casal, Gabriela, de 9 anos, e Giovana, de 12, morreram soterradas.

Sócio do Marcelo em uma empresa publicitária, Sérgio Allak, soube pela televisão da tragédia. Ele foi ao IML e identificou os corpos das meninas. Segundo ele, os pais ainda não foram informados da morte das filhas.

O governo do Estado colocou no IML psicólogos e assistentes sociais para ajudar parentes e amigos das vítimas. Ao todo são cerca de 50 funcionários atuando no IML. Os jornalistas não estão podendo entrar no prédio.

Bombeiros

O Coronel José Paulo, subcomandante do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio, explicou que o corpo de Bombeiros está enviando ainda hoje mais 60 homens para se juntar aos 80 da corporação que já estavam  no local.

Ele explicou que há riscos de novos deslizamentos na área do desastre da pousada. Por isso, não adianta levar mais máquinas pesadas para o local.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.