IML já identificou nove corpos no Rio

Foi identificado no Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro o corpo do contador Ricardo Ferreira da Silva, de 32 anos. Ele é uma das vítimas do deslizamento na Ilha Grande, em Angra dos Reis. No início da tarde, também foi confirmada a identificação do corpo de Yumi Faraci, de 18 anos, filha dos donos da pousada soterrada. Os parentes estão no IML do Rio, mas não falaram com a imprensa.

Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

Outros dois corpos, masculinos, que chegaram pela manhã, ainda não foram reconhecidos. Ricardo estava em uma casa alugada ao lado da Pousada Sankay, na Enseada do Bananal. Ele estava na casa com a namorada, Natália Pacheco, se 31 anos, que foi identificada no IML em Angra. Segundo parentes, ela seria contadora da Indústria de Papel Tocantins.

Os dois fariam parte de um grupo de 19 pessoas de Arujá, em São Paulo, que alugou uma casa na Enseada do Bananal para passar as festas de réveillon.

Eles estavam muito felizes. Iam se casar em abril. Era uma menina de ouro, que todo pai gostaria de ter. A família ficou sabendo por um dos sobreviventes da casa que ligou de madrugada para avisar da tragédia. Não acreditamos até agora, contou Dejailton Barbosa Bispo, padrinho de Natália.

Mais sete corpos resgatados na Ilha Grande estão sendo trazidos de helicóptero para o Rio, porque o IML de Angra dos Reis não tem estrutura para fazer o reconhecimento das vítimas o mais rápido possível.

Até agora nove corpos foram reconhecidos no IML do Rio. Entre as vítimas identificadas estão o casal Marcio Luiz Baccim, de 31 anos, e Cecília Secco Baccim, de 30, que estava grávida de seis meses, e o filho deles, Giovane Secco Baccim, de 3 anos. Eles também eram da cidade de Arujá e estavam na casa alugada para o réveillon.

Com Agência Brasil

    Leia tudo sobre: angra dos reischuvasilha grandeimlreveillontragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG