Imensos corredores de Alcatraz assustam até hoje

Imensos corredores de Alcatraz assustam até hoje Por Bruna Tiussu São Paulo, 11 (AE) - Tour prisional - Você certamente vai notar (e fotografar) aquela massa de terra flutuante enquanto estiver no turístico Píer 39. E comprará os suvenires de praxe, como camisetas que indicam as alas do presídio - caso do setor psiquiátrico, por exemplo.

Agência Estado |

Mas nem todos que visitam São Francisco fazem a travessia até a Ilha de Alcatraz, que abrigou a mais temida penitenciária de segurança máxima dos Estados Unidos.

Clima sombrio - Os corredores imensos, com pouca luz e tetos altos, assustam até hoje. Os detentos de "A Rocha", apelido dado à prisão, seguiam duras regras de disciplina. Ficavam confinados de 16 a 23 horas por dia em pequenas celas sem janelas. Entre eles, Al Capone.

Curiosidades - Alguns buscavam distração na biblioteca, com 15 mil volumes. Outros não suportavam a prisão e tentavam fugir. Nos 29 anos em que Alcatraz esteve em funcionamento, só um homem conseguiu a proeza. A água fria (14 graus) era o maior obstáculo.

Paisagem - O pouco contato com o sol acontecia do lado de fora do edifício, onde atualmente o turista aproveita a vista panorâmica da cidade. As grades podem atrapalhar, mas você consegue boas fotos da Golden Gate.


Como ir - Há 14 balsas diárias saindo do Píer 41 (US$ 26 ou R$ 48, na blueandgoldfleet.com) e é bom garantir o ingresso com certa antecedência.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG