Imazon: ação do governo preservou 3.300 km² de floresta

Um estudo feito pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) mostra que as políticas de combate ao desmatamento conseguiram evitar a derrubada de 3.300 quilômetros quadrados de floresta em 2008.

Agência Estado |

A extensão é quatro vezes maior do que o último índice de desmatamento divulgado pelo governo, referente ao período entre novembro de 2008 e janeiro de 2009. "Já esperávamos números como esses", afirmou o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, que hoje recebeu uma cópia do estudo.

Coordenado pelo pesquisador Paulo Barreto, o trabalho analisou dados captados pelo sistema Prodes, feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e pelo Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do próprio Imazon. "Os dois indicadores deixam claro que a política adotada a partir de 2008 exerceu um papel protetor significativo", afirmou Barreto. A redução mais expressiva ocorreu justamente nos 36 municípios com maiores índices de desmatamento.

Pelos dados coletados a partir do SAD, em 2008 deixaram de ser derrubados 1.500 quilômetros quadrados de floresta nesta área - o equivalente a 42 quilômetros quadrados por município. Em todo o bioma, foram poupados 3.300 quilômetros quadrados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG