Ilha de Jersey marca para maio audiência do caso Maluf

A corte da ilha de Jersey, no Canal da Mancha, convocou para os dias 13 e 14 de maio a audiência final para determinar a eventual participação das empresas ligadas ao ex-prefeito da capital paulista Paulo Maluf em um esquema de lavagem de dinheiro. Em Jersey, fontes do tribunal revelaram que advogados de Maluf tentam argumentar que a corte não tem competência para lidar com o caso e ainda esperam bloquear o processo ou, ao menos, conseguir adiar mais uma vez a definição.

Agência Estado |

Há um ano, a corte de Jersey aceitou acusação da Prefeitura e congelou de forma preventiva US$ 22 milhões em ações que supostamente pertencem a empresas da família Maluf. O dinheiro seria parte do suposto esquema que transferiu recursos públicos nos anos 90 para contas no exterior.

A acusação indica que o ex-prefeito teria fraudado o município com auxílio de empreiteiras e do filho, Flávio. Por meio de sua assessoria de imprensa, o ex-prefeito declarou: "Paulo Maluf não tem e nunca teve conta no exterior." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG