Iggy Pop agita público e causa tumulto em festival

Uma das atrações do Planeta Terra Festival, Iggy Pop sacudiu no sábado o palco instalado no Playcenter, em São Paulo. O povo parou de beber, de xavecar, de namorar, de disputar no tapa o carrinho bate-bate e o barco viking durante o show de Iggy Pop e sua banda The Stooges.

Agência Estado |

Ficou todo mundo de pé e boquiaberto, como que hipnotizado. Por volta da meia-noite, berrando os versos de "Raw Power" ("Dance com a batida dos mortos-vivos"), velha canção de 1973, ele entrava no palco.

Eterno selvagem do rock, Iggy já entrou fazendo confusão linguística ("Ciao, paulistas!", disse, pensando que estava em Milão), e a seguir, quase provoca um cataclismo de dimensões trágicas ao chamar todo mundo para subir ao palco. O problema foi que todo mundo aceitou. Mas o fato é que foi mais uma catarse - como já foram os dois shows anteriores de Iggy no País, nos anos 1980, no extinto Projeto SP, e em 2005, no festival Claro Q É Rock. Iggy berrava os nomes das músicas antes de tocá-las, para quem não as conhecia.

Canções como "Death Trip" e "Gimme Danger" parecem novas, e os solos espiralados da guitarra de Williamson renovavam o legado punk dos Stooges. Ao fim da jornada, quando Iggy cantou seus maiores sucessos, como "I Wanna Be Your Dog" e "The Passenger", era mais como uma pausa para respirar, para tomar fôlego. Choveu mais fortemente durante o show do Sonic Youth, mas quando Iggy entrou ninguém estava nem mais ligando para a água nem para o cansaço.

Tumulto

A truculência dos seguranças do Festival Planeta Terra provocou estragos em equipamentos de fotógrafos e deixou pessoas feridas durante o show de Iggy Pop. Quando ele convocou parte do público a subir ao palco, os fãs mais próximos começaram a ser agredidos já quando pulavam a grade que dava para o fosso na frente do palco. Os seguranças não só agiram com violência contra o público como tentaram impedir que os fotógrafos registrassem imagens de sua ação.

Os dois fotógrafos do Grupo Estado que trabalhavam na cobertura do evento - Renato Luiz Ferreira e Tiago Queiroz - sofreram agressões. Outro fotógrafo, Sérgio Alberti, do Diário do Grande ABC, teve a lente de seu equipamento quebrada. "Os seguranças já estavam agressivos com o público antes de Iggy Pop chamar o pessoal pro palco", disse Alberti. Horácio Brandão, assessor de imprensa do evento, disse que a organização reconheceu que os seguranças não agiram corretamente e que as responsabilidades seriam apuradas. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG